clique e assine o feed - RSS

Blog da Lu

Bate-papo com Conrado Navarro, do Dinheirama.com

09 agosto - Publicado pela Lu em 9/08/2012 às 9:26 em Blog.

Sempre que publicava algum post com dicas para “bombar” as lojas do Magazine Você, me lembrava do Conrado e do seu excelente blog, o Dinheirama.com, e seus artigos sobre gestão financeira.

E como o tema tem tudo a ver com iniciativa, tomei coragem e marquei de tomar um café semana passada com ele, para conversarmos sobre esses e diversos outros assuntos. O resultado você pode ler logo abaixo. São dicas valiosíssimas de um consultor super concorrido. Então, aproveite cada frase!

Lu: Vivemos hoje uma nova fase no país, com mais crédito e acesso a bens como nunca. Qual a importância do planejamento financeiro pessoal em um cenário como esse?

navarro_alta_resolucaoConrado NavarroA educação financeira é o que permite equilibrar desejos de consumo e o padrão de vida possível diante das receitas e despesas familiares. O crédito fácil atravessa essa equação e coloca diante de muitos brasileiros a possibilidade de comprar o que quiserem sem esperar e realmente lutar por aquilo. Essa comodidade é ótima para nos aproximar de nossos sonhos, mas também perigosa porque evita que tenhamos que lidar com algumas importantes frustrações.

O planejamento financeiro é, portanto, essencial para permitir que objetivos e prioridades sejam respeitadas. Lidar com o dinheiro de forma séria e responsável não pode continuar sendo privilégio, mas parte da vida de quem deseja ir mais longe e ter mais sucesso pessoal e profissional. Sempre faço uma analogia simples: uma empresa não vive sem profissionais que cuidem de sua saúde financeira. Na vida pessoal, acontece a mesma coisa, mas a responsabilidade é nossa.

Lu: Leio em vários sites, jornais e livros que não existe fórmula mágica, apenas disciplina na hora de se planejar. Quais seriam os passos corretos para ter um bom planejamento financeiro pessoal?

ConradoA disciplina é, de fato, o ingrediente mais importante em relação ao planejamento financeiro. Em educação financeira, costumo chamar de disciplina a união de três fatores: tempo, dinheiro e planejamento.

Tempo é um ingrediente fundamental porque facilita o acúmulo de patrimônio. Começar cedo e ter um longo horizonte pela frente – algo que os jovens de hoje podem viver (diferente da geração da hiperinflação) – permite que investimentos sejam feitos a partir de aportes menores.

O dinheiro diz respeito à regra de ouro das finanças pessoais: gastar menos do que ganha e destinar parte da renda para criar o futuro desejado (mais tempo livre, aposentadoria melhor e por ai vai). Assim, é fundamental destinar pelo menos 15% de nossas receitas líquidas para projetos futuros de vida, usando o tempo como balisador (curto, médio e longo prazos).

O planejamento significa questionar-se sempre em relação aos objetivos e metas ligadas ao dinheiro – o que garantirá que o tempo e os aportes necessários serão respeitados e contribuirão para a realização destes sonhos.

Disciplina, portanto, é entender que educação financeira é um processo, não uma decisão isolada.

Lu: O Brasil é um dos países mais empreendedores do atual cenário mundial. Quais são as características que devem ser desenvolvidas para uma boa administração do seu negócio?

ConradoGosto de citar três pontos fundamentais que pude colocar em prática em meus negócios e que deram resultados interessantes:

– Gestão profissional: uma boa ideia pode ser o pontapé para um excelente negócio, mas é fundamental conhecer o mercado, seus concorrentes e, principalmente, fazer a lição de casa. Ou seja, entender da sua empresa, cuidar dos registros financeiros e das vendas de forma organizada e separada das contas pessoais é uma característica crucial para dar escala à empresa. Atenção especial deve ser dada ao capital de giro;

– Atendimento ao cliente: aqui cabe o clichê clássico dos negócios que diz que “o ativo mais importante que uma empresa tem são seus clientes”. Atendê-los de forma extraordinária e tratá-los com respeito, educação e, principalmente, atenção é o que permitirá que sua empresa entenda o que ele quer e gosta – em essência, pessoas compram de pessoas, não de empresas;

– Preparação contínua: o empreendedor é o líder do negócio e precisa estar sempre em contato com sua equipe, seus clientes e seus concorrentes. Logo, é fundamental participar de eventos, feiras, congressos, cursos, encarar a busca de conhecimento por conta própria e por aí vai. Aprender sempre é andar na frente.

Lu: No Magazine Você, o conhecimento sobre produtos pode render um bom capital em comissões sobre vendas. Como um especialista em finanças pessoais avaliaria este modelo?

ConradoTransformar clientes em vendedores é algo extraordinário. Primeiro, porque permite que a empresa cresça e aumente suas vendas; segundo, porque permite que novos nichos sejam endereçados com linguagem apropriada (a de seus pares); e terceiro, porque permite a possibilidade de um aumento na renda de quem opta por fazer parte da estratégia.

No meu entender, o domínio maior deve ser em relação à confiança do usuário frente a sua comunidade, o que permitirá que ele crie sua loja de forma a oferecer produtos que seus pares sabem que ele conhece e experimentou – e não apenas porque ele receberá comissão. Nas redes sociais, a recomendação é uma arma muito poderosa, mas precisa ser acompanhada de credibilidade.

Lu: Para quem deseja investir sua renda extra, qual a sua sugestão?

ConradoGosto de tratar os investimentos como um reflexo de nossos objetivos. Assim, sugiro que nosso leitor preocupe-se com sua qualidade de vida (invista em si, em sua família e no que os alegra) e também em projetos essenciais para a manutenção do atual padrão de vida.

Para investimentos de curto prazo (até dois anos), gosto bastante da caderneta de poupança. Para investimentos de médio prazo (de dois a cinco anos), CDBs (títulos privados) de bancos médios e o Tesouro Direto são excelentes alternativas. Para prazos mais longos, cabe mesclar aplicações conservadoras com um pouco de risco (bolsa de valores, fundos multimercado e de renda variável).

É fundamental associar os investimentos aos objetivos e ao prazo. Essa decisão ajustará as expectativas e permitirá que a carteira do investidor trabalhe de forma organizada – o que evitará o pânico em momentos de crise e aquela sensação de “posso ganhar ainda mais” quando as coisas vão bem. Atingido o objetivo, é hora de revisar e recomeçar.

Obrigado pela oportunidade e bons investimentos a todos. Grande abraço e até a próxima.

Um pouco mais sobre o Conrado Navarro
É educador financeiro com MBA Executivo em Finanças pela UNIFEI e autor do livro “Vamos Falar de Dinheiro?” (Ed. Novatec) e co-autor de “Dinheirama” (Ed. Blogbooks Ediouro) e colunista do portal Você S/A (Editora Abril) e do jornal “O Sul de Minas”, além de estar sempre presente nos debates da mídia especializada, com aparições em diversos veículos de renome nacional, como Isto É Dinheiro, Folha De S. Paulo, Estadão, Exame, jornais e revistas diversas.
Conrado Navarro já ministrou palestras para mais de 10 mil pessoas e atua também como professor convidado e consultor independente.
É também sócio-fundador do Dinheirama.com, um dos mais premiados sites de finanças pessoais e investimentos do Brasil. Vencedor de duas edições consecutivas do prêmio Best Blogs Brazil na categoria “Negócios e Finanças”, apontado pelo Ibope como o blog de finanças pessoais mais influente do Brasil, finalista do Prêmio CNH de Jornalismo Econômico em 2011 e um dos 50 blogs mais lidos do país, o Dinheirama é hoje uma referência em educação financeira, com mais de 6,5 milhões de visitantes.

Não disse que eram lições valiosas? Que tal agora comentarmos e mantermos a discussão viva?

Tags:
buscar
sobre o blog

Todos os dias vou falar sobre as mais recentes tendências da internet,além de trazer muitas novidades sobre os produtos que estão fazendo sucesso pelo mundo.

Leia Mais »

Conheça nosso canal
  •  
  • Visite o nosso site
  •  
  • Só o Magazine Luiza oferece o melhor conteúdo sobre produtos.

® 2009 Magazine Luiza - Todos os direitos reservados